I’m From Barcelona – Let me introduce my friends.

O indie pop não é um fenômeno exclusivamente americano ou britânico. Nosso próprio Brasil têm sua quota de bandinhas genéricas. O que nós nem sempre esperamos é encontrar mais uma dessas bandas na longínqua Suécia. Cantando em inglês, I’m from Barcelona (que não é realmente de Barcelona) é na verdade da cidade de Jönköping. Não, eu não faço ideia de que lugar é esse, e se eu não soubesse que ficava na Suécia acharia que é um lugar ensolarado.

Pois ouvindo o disco do grupo Sueco, a primeira imagem a vir a cabeça de qualquer um é a de um dia bonito no parque, com cães correndo atrás de frisbees e crianças derrubando o sorvete na grama (tá, isso não é tão legal).  Uma verdadeira Big band do pop, I’m From Barcelona conta com quase 30 membros. Só que, pra variar, há um chefe uma principal mente criativa no grupo: Emanuel Lundgren é quem manda na banda.

No seu álbum de estreia, Let me introduce my friends (que pelo tamanho da banda, são muitos), IFB não quebra nenhum padrão. Já na primeira música, Oversleeping, o som da banda se torna claro. Uma mistura de pop alegre, instrumentos de sopro e refrões em coro. E sinceramente, a banda não vai muito longe. Mesmo com todas as músicas do álbum com potencial para se tornar um single, em especial We’re from Barcelona – que é a melhor música do álbum, mas fico sem saber se por mérito ou por sua posição dentro da tracklist – a falta de experimentação acaba por detrair do trabalho como um todo.

Isso não quer dizer que a banda não cumpra bem seu trabalho. Em harmonias bem agradáveis, os já mencionados suaves coros e com batidas alegres, a banda consegue ser pegajosa na medida certa, e sempre mantendo um bom nível técnico. O maior problema do álbum é justamente sua existência. Se cada música fosse lançada como um single, ou em dois ou três eps, tudo soaria melhor. Mas após a quinta música desconfortavelmente igual, o trabalha começa a soar exaurido.

Por isso aliás, fica difícil dar uma opinião sobre cada música em separado. Nenhuma consegue se destacar dentre as outras, em especiais as últimas – que além de já estarem no fim, ainda são as maiores, vai saber porque-  e isso acaba atrapalhando a identificação delas. Aliás, se não fossem os refrões com letras diferentes, mal saberia dizer quando uma música passou ou não.

Sou daqueles que gosta dos álbuns como uma experiência concisa e planejada para fluir conjuntamente, mas uma unidade onipresente não é exatamente o que procuro. E let me introduce my friends é justamente um álbum composto de músicas que não deveriam ser lançadas no mesmo pacote. É um grupo de canções que funciona melhor individualmente do que como um todo. Por isso, recomendo o trabalho para aqueles que gostam de um pop mais leve e costumam tirar apenas uma ou duas músicas de cada disco para reouvir.

Also, pra não perder o hábito, é sempre bom reforçar que pra quem quiser mais conteúdo é só curtir nossa página no facebook. Também tem aquele stream esperto do Grooveshark.  E não esqueçam de comentar o que vocês acharam da resenha (pode até dizer que foi um lixo!)

6/10

Anúncios
Etiquetado , ,

Um pensamento sobre “I’m From Barcelona – Let me introduce my friends.

  1. Dolores disse:

    Achei a resenha legal mas não conhecia a banda e no fundo, não curti a música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: